segunda-feira, 7 de agosto de 2017

CORRUPÇÃO

      O Brasil inteiro está assustado com a corrupção. Não que ela seja uma novidade para nós. É claro que não. Não somos tão ingênuos assim. O que assusta o povo brasileiro é o grau e a amplitude da corrupção. 

      Em nosso país vemos que ela é como uma chaga que afetou o corpo inteiro. Não há uma só parte que não tenha sido atingida. E isso numa dimensão assustadora. Quando ouvimos falar de suborno, não pensamos mais em algumas notas dentro de um envelope. Pensamos em bilhões. Isso mesmo... bilhōes! Algo que o mundo nunca viu em sua história!

      Segundo vejo, a corrupção é especialmente grave porque é assassina. Por causa dela, famílias inteiras morrem em estradas que deviam ser mais seguras mas não são porque houve "desvio de verba". 

    Por causa da corrupção, milhares de pessoas sofrem amargamente e, enfim, morrem nos corredores de hospitais abandonados. 

      Por causa da corrupção não há vacinas para a população que enfrenta graves epidemias e vê seus queridos sofrendo e morrendo como vítimas de doenças terríveis. 

      Aliás, é por causa da corrupção que as epidemias perduram, pois não há investimento pesado no combate a elas. Tudo vai para o bolso de meia dúzia de ladrões que têm, assim, as mãos sujas de sangue inocente.

      Sim, o corrupto é um malfeitor perverso; um canalha que prejudica gravemente milhares de pessoas enquanto mantém na boca seu discurso hipócrita e seu sorriso cínico. 

      Olhe para uma criança com hidrocefalia, pense na vida que era terá que levar como uma pessoa limitada, observe a angústia e a luta agora perene de seus pais e considere que se você olhar para trás, numa sequência de causas ininterruptas, no início de toda essa desgraça verá a mão de um corrupto que tomou para si os recursos que seriam usados no combate àquela doença.

     Por isso, não devemos ver o corrupto apenas como um pilantra safado. Ele é um assassino, um genocida frio privado de qualquer sentimento de culpa, um torturador à distância, alguém que torna a vida de milhões de pessoas um inferno, fazendo com que haja desemprego em níveis jamais vistos, carestias, aumento da criminalidade, péssima segurança pública, baixa qualidade de ensino, ruas esburacadas... 

      Podemos ter certeza que a corrupção é a causa onipresente de todos os males que torturam o nosso povo, desde a falta de iluminação em um poste da rua, até a proliferação das favelas.

      O que pensar disso tudo à luz da Bíblia? Bem, em primeiro lugar temos que entender que a corrupção não é um problema cultural como dizem por aí. É claro que ela está engendrada na cultura do nosso povo, mas a corrupção é, basicamente, um problema espiritual. Olhe para Isaías. Esse profeta que viveu no século 8 a.C denunciou a corrupção política de Israel, condenando, inclusive, a venda de sentenças judiciais (v. 23). 

      Isaías fazia isso não como um "reformador social urbano" como afirmam os teólogos de esquerda, mas sim como um defensor das prescrições da aliança. Ele sabia que no cerne dos problemas sociais de Israel estava o abandono da lei de Deus. Por isso, não se importava a priori com "reformas sociais", mas sim com uma conversão nacional - o retorno à obediência a Javé.

      Quando lemos o capítulo 1 de Isaías ficamos impressionados com a semelhança que há entre a realidade suja do seu tempo e a realidade brasileira atual. Então percebemos que a corrupção é sim um "problema cultural", mas que esse problema afetou nossa cultura por causa da falta do temor do Senhor e do descaso diante da Palavra de Deus.

      Com efeito, somos uma nação de ateus zombadores. Nossas crianças, sem jamais terem ouvido um versículo bíblico sequer, xingam os mais velhos com palavrões e, muito cedo, se enchem de malícia. Nossos jovens levam vidas ocas, nutrindo os vícios que aprenderam com seus pais e correndo atrás de futilidades. Se ouvem algo sobre o evangelho, escarnecem. Se são advertidos, tapam os ouvidos. 

      O coração dos nossos jovens é novo, mas já se enrijeceu. Eles vivem vidas sujas, não se importam com isso, não escutam ninguém e, nisso tudo, muitas vezes contam com o incentivo dos familiares.

      Considerem ainda nossas famílias. Há desrespeito, brigas, mentiras, separações... Tudo isso porque as verdades da Palavra são desprezadas. Ora, Isaías mostra que quando isso acontece com um povo, o que se pode esperar é o aumento da injustiça e o caos social e político, manifesto, inclusive, na corrupção. Na raiz da Lava Jato está o desprezo por Deus.

    Isso nos leva a uma segunda consideração. Se a raiz do problema da corrupção é o desvio espiritual, então a única solução para esse problema é o arrependimento, o voltar-se para Deus, andando nos seus caminhos. É o que diz Isaías: "Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer o mal" (v. 16). Sei que isso está muito longe de acontecer com nossos políticos e com nosso povo. Sei que isso está longe de acontecer com nosso mundo. Por isso, sei que a corrupção assassina vai continuar no Brasil e em todo o planeta. Em nosso caso, talvez haja alguma redução temporária em face das punições mais frequentes, mas o fim da corrupção sem o temor do Senhor é um mito que merece somente o nosso riso. 

      De fato, acreditar que a corrupção vai acabar quando houver mais educação e maior noção de cidadania é o mesmo que dizer que o incêndio de um prédio vai se extinguir se as pessoas começarem a cuspir nele. Uma grande bobagem!

      A verdade é que o fim de todo esse chiqueiro só ocorrerá com a vinda gloriosa do Rei da Justiça. Enquanto ele não vem, oremos por nossa pátria amada — a "mãe gentil" que engorda devorando a carne dos seus filhos.
Pr. Marcos Granconato
Força e Fé
Soli Deo gloria

Fonte: http://www.igrejaredencao.org.br/index.php?
option=com_content&view=article&id=2672:corrupcao&catid=17:pastoral&Itemid=114#.WYlDSojyvIU

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Ouvir a quem? Deus nos tem falado nestes últimos dias pelo seu filho Jesus Cristo

Atos 3.Pedro e João subiam ao templo para a oração da hora nona.

2 Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham cada dia à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam.

3 Este, vendo a Pedro e a João, que iam entrar no templo, implorava-lhes que lhe dessem uma esmola.

4 Pedro, fitando os olhos nele, juntamente com João, disse: Olha para nós.

5 Ele, esperando receber deles alguma coisa, olhava-os com atenção.

6 Mas Pedro disse: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo o Nazareno, anda.

7 Tomando-o pela mão direita, o levantou; logo os seus pés e artelhos se firmaram

8 e, dando um salto, pôs-se em pé, e começou a andar; e entrou com eles no templo, andando, saltando e louvando a Deus.

9 Todo o povo, vendo-o andar e louvar a Deus,

10 e reconhecendo ser este o homem que se assentava a esmolar à Porta Formosa do templo, ficaram cheios de admiração e pasmo, pelo que lhe acontecera.

11 Segurando-se ele a Pedro e a João, todo o povo atônito acorreu para eles no pórtico chamado de Salomão.

12 Pedro, vendo isto, disse ao povo: Israelitas, por que vos maravilhais deste homem, ou por que fitais os olhos em nós, como se por nosso poder ou piedade o tivéssemos feito andar?

13 O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu Servo Jesus, a quem vós entregastes e negastes perante Pilatos, quando este havia resolvido soltá-lo;

14 mas vós negastes o Santo e Justo, e pedistes que se vos desse um homicida,

15 e matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.

16 Pela fé em seu nome, fortaleceu o seu nome a este homem, a quem vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por meio de Jesus, deu a este saúde perfeita na presença de todos vós.

17 Agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades;

18 mas Deus assim cumpriu o que já dantes anunciara por boca de todos os profetas que o seu Cristo havia de padecer.

19 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para serem apagados os vossos pecados, de sorte que da presença do Senhor venham tempos de refrigério,

20 e que envie aquele que já vos foi indicado, Jesus o Cristo,

21 ao qual é necessário que o céu receba até os tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas de outrora.

22 Moisés, na verdade, disse: O Senhor Deus vos suscitará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.

23 Acontecerá que toda a alma que não ouvir a esse profeta, será exterminada do meio do povo.

24 Igualmente todos os profetas desde Samuel e os que sucederam, quantos falaram, anunciaram também estes dias.

25 Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra.

26 Deus suscitou ao seu Servo, e a vós primeiramente vo-lo enviou para vos abençoar, apartando a cada um de vós das suas iniqüidades.


Hebreus 1.1 Deus, tendo falado em tempos passados ora mais ora menos e de muitos modos aos pais pelos profetas,


2 nestes últimos dias nos falou pelo Filho, ao qual constituiu herdeiro de todas as coisas, por quem criou igualmente os mundos;
3 o qual, sendo o resplendor da sua glória e a imagem expressa da sua substância, e sustentando todas as coisas com a palavra do seu poder, depois de fazer a purificação dos pecados, sentou-se à destra da Majestade nas alturas,
4 feito tanto mais excelente que os anjos, quanto tem herdado nome mais excelente que eles.
5 Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, Hoje eu te gerei? e outra vez: Eu lhe serei Pai, E ele ser-me-á Filho?
6 Mas quando outra vez introduzir o primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.
7 A respeito dos anjos, diz: Quem faz aos seus anjos ventos, E aos seus ministros chama de fogo;
8 acerca do Filho, porém, diz: O teu trono, ó Deus, é pelos séculos dos séculos, E cetro de eqüidade é o cetro do seu reino.
9 Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; Portanto Deus, o teu Deus, te ungiu Com óleo de alegria acima dos teus companheiros.
10 E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra das tuas mãos;
11 Eles perecerão, mas tu permaneces; Todos eles envelhecerão como um vestido,
12 Tu os enrolarás como um manto, Como um vestido, e eles serão mudados; Mas tu és o mesmo e os teus anos não minguarão.
13 Mas acerca de qual dos anjos jamais disse: Assenta-te à minha mão direita, Até que eu ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés?
14 Não são todos eles espíritos ministrantes, enviados para exercer o seu ministério a favor dos que hão de herdar a salvação?

Todos querem falar, há muitas vozes, mas é necessário ouvir o que o Espirito diz sobre o Filho de Deus e Salvador Jesus Cristo, do qual testifica. 

quarta-feira, 12 de julho de 2017

NÃO SEJAS DOMINADO PELA MALEDICÊNCIA

    Você conhece alguém que dissemina contenda e Maledicência na igreja? Pois saiba que a maledicência é um pecado gravíssimo e odiado por Deus. É uma obra da carne que domina o cristão que não medita nas Escrituras constantemente. Para nós que fazemos parte da igreja e professamos a fé em Cristo, fica o alerta, precisamos observar estas verdades bíblicas e fugir das praticas carnais que afetam o corpo de Cristo. Paulo ao escrever a igreja de Corinto, citou algumas classes de pessoas que faziam parte daquela comunidade cristã, e que causavam grandes estragos nos relacionamentos entres irmãos na fé, um desses grupos, tratava-se dos MALDIZENTES, e que segundo Paulo, os tais, não herdarão o Reino de Deus. De uma forma geral, eles continuam no seio da igreja causando danos e apesar disto, creem que fazem parte dos que herdarão a salvação, mas Paulo diz o contrário. LEIA. NÃO ERREIS: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os MALDIZENTES, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 1 Coríntios 6:10. Bem, este mal no meio do povo de Deus não é novo, na Antiga Aliança já havia sérias recomendações a respeito do assunto, veja o que diz o livro de Provérbios 6:16-19Estas seis coisas o Senhor odeia, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, O coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal,
A testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos. Agora, qual é a causa destas pessoas agirem assim? Bem, as causas são várias, mas segundo Provérbios 6:14, há no coração destas pessoas a soberba e a perversidade ( há no seu coração perversidade, todo o tempo maquina mal; anda semeando contendas. Pv 6.14). Tais pessoas precisam se converter ou se arrependerem deste odioso pecado aos olhos de Deus e prejudicial ao bom convívio dos cristãos na igreja de Cristo. Finalizando, o meu intuito aqui, não é acusar ninguém, mas trazer este alerta aos que creem em Cristo para que fujam deste mal e não deem lugar a carne, e assim, um dia com certeza estaremos com Cristo e também em seu reino eternamente. Sem mais, que Deus abençoe a todos. Adalberto Pimentel.