segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

ALEGRIA, FRUTO DO ESPIRITO; INVEJA, HÁBITO DA VELHA NATUREZA

Pr. Adaylton de Almeida Conceição
A ALEGRIA NO CRISTÃO

ALEGRIA ou GOZO. (Gr. chara); sensação de alegria baseada no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de Deus.

Alegria é uma expressão de contentamento, satisfação.
A alegria do cristão, porém, é muito mais que uma simples sensação, é uma virtude caracterizada pelo bem-estar espiritual. Ela, na verdade, é uma consequência de um reto relacionamento com Deus.

Aquele que recebe as boas novas em seu coração, o evangelho de Cristo, tem em sua alma uma constante alegria, pois tem a certeza de sua salvação, sabe que Jesus está presente em quaisquer circunstâncias da vida, e que é mais do que vencedor em Cristo Jesus porque se Jesus venceu todo o mal, nós com Ele venceremos também todas as batalhas desse mundo.

ALEGRIA COMO IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS
A narrativa da criação do mundo (Gênesis 1) contém uma frase que se repete ao termino de cada dia: Viu Deus que isso era bom.
A criação do mundo, parte por parte, deu prazer a Deus. No primeiro dia, Ele não olhou para o que restava e se lamentou. Antes, Ele se alegrou no que já tinha feito. Sua atitude é diferente de muitos de nós, pessimistas profissionais, sempre a lamentar o que falta ser feito, como um peso incarregável.
Deus é alegre. Ao relembrar a promessa divina ao seu povo, prestes a entrar na terra prometida, Moisés afirmou: "O Senhor teu Deus te fará prosperar grandemente em todas as obras das tuas mãos, no fruto do teu ventre e no fruto dos teus animais e no fruto do teu solo, porquanto o Senhor tornará a alegrar-se em ti para te fazer bem, como se alegrou em teus pais" (Deuteronômio 30.9).
Onde Deus está, há "honra e majestade", mas também "força e alegria" (1Crônicas 16.27). Na presença dEle, há plenitude de alegria (Salmo 16).
Jesus disse que no céu há alegria quando um pecador se arrepende (Lucas 15.7). O mesmo Jesus informou a motivação a sua pregação: para que seus discípulos (os ontem e os de hoje) "tenham a "minha alegria completa" em si mesmos" (João 17.13).
Essa alegria, é fruto de uma total e firme confiança no Espírito de Deus, é fruto do evangelho de Jesus Cristo dentro de nós que nos faz viver voltados para o que Ele nos ensina em todo o tempo sem permitir que nada e ninguém venha penetrar nesse relacionamento de forma contrária.
Devemos crer em TUDO que a bíblia, a palavra de Deus nos revela para termos um espírito vivo, e permanentemente alegre dentro de nós.

A alegria possui uma fonte em resposta a uma promessa. É companheira da Salvação da pessoa e do corpo de Cristo. Também podemos experimentá-la mesmo em grandes tribulações, vejamos:

1º) A alegria provem de Deus: “o qual, nas gerações passadas, permitiu que todos os povos andassem nos seus próprios caminhos; contudo, não se deixou ficar sem tes-temunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos do céu chuvas e estações frutíferas, enchendo o vosso coração de fartura e de alegria.” (At 14.16,17)

Há alegria quando estamos na presença de Deus: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.” (Sl 16.11)

A alegria é uma promessa de Deus: “Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém poderá tirar.” (Jo 16.22)

A alegria pode ser experimentada mesmo na tribulação:

Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinados a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revê-lação de sua glória, vos alegreis exultando”(1 Pe 4.12,13).

Vale lembrar que a epístola aos Filipenses, conhecida como epístola da alegria, foi escrita em grande tribulação da parte do apóstolo Paulo que encontrava-se encarcerado em uma prisão. Mesmo assim não vemos um homem desanimado, triste ou decepcionado, muito pelo contrário. O ápice da carta está no capítulo quatro: "Alegrai-vos, sempre, no Senhor; outra vez vos digo alegrai-vos."(Fp 4.4).

INDEPENDE DAS CIRCUNSTANCIAS = SEMPRE;
A alegria é independente das circunstâncias – “Alegrai-vos sempre”. Paulo não está falando de alegria como um teórico. Ele não está hospedado num hotel cinco estrelas em Roma. Ele está preso, algemado, acuado, trazendo no corpo as marcas de Cristo. Ele já havia passado por lutas tremendas, por perseguições atrozes, por açoites humilhantes, por injustiças inumanas, mas a alegria do seu coração estava tremulando no mastro da sua vida.
Ser cristão não é viver numa redoma de vidro. Ser cristão não é ser poupado dos problemas. O que nos diferencia do ímpio não são as circunstâncias, mas o fundamento sobre o qual construímos nossa vida. Jesus falou que a diferença entre o salvo e o perdido não é aparência da casa que cada um constrói, mas o alicerce. Sobre ambas as casas, cai a chuva, sopram os ventos e batem os rios.
A que foi construída sobre a rocha fica firme, a que foi edificada sobre a areia desmorona. Ser cristão é edificar a vida sobre a rocha que é Cristo. Os problemas vêm, mas a alegria não vai embora, porque ela é ultracircunstancial.
QUEM ESTÁ EM CRISTO VIVE ALEGRE
Sim, quem está em Cristo vive alegre. Por quê? A resposta está em Salmos 16.11: “Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente”. O apóstolo Paulo, quando escrevia a sua magistral carta aos filipenses, certamente estava examinando o pergaminho com essa passagem do livro de Salmos, o que o levou a uma palavra imperativa da parte de Deus: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos” (Fp 4.4). Nós fomos comprados e remidos pelo sangue de Cristo, não pagamos mais tributos, impostos a Satanás, conforme fazem todos aqueles que estão no mundo acorrentados pelo pecado.
SIGNIFICADO DA INVEJA
Quando vi que tudo ia bem para os orgulhosos e os maus, quase perdi a confiança em Deus porque fiquei com inveja deles” (Sl 73.2-3).

O que é Inveja:
Inveja é o desejo de possuir um bem que pertence ao outro. É um sentimento de inferioridade e de desgosto diante da felicidade do outro. É um sentimento de cobiça da riqueza, do brilho e da prosperidade alheia.
A inveja é o desejo constante que algumas pessoas sentem ao almejar a todo custo as conquis-tas da vida alheia, é desejar o que o outro possui ou realiza.
A inveja está intimamente ligada ao ciúme, no momento que produz desgosto ou tormento ao indivíduo que almeja possuir algo que pertence a outro indivíduo.
Ter inveja indica que não estamos satisfeitos com o que Deus tem nos dado. A Bíblia nos diz que devemos estar satisfeitos com o que temos, pois Deus nunca vai nos deixar ou abandonar (Hebreus 13:5). Para combater o sentimento de inveja, precisamos nos tornar mais como Jesus e menos como nós mesmos. Podemos fazer isso ao estabelecer um relacionamento pessoal com Deus. Podemos conhecê-lO mais através de estudos bíblicos, oração e de ir à igreja. À medida que aprendemos a servir a outras pessoas ao invés de nós mesmos, nossos corações começam a mudar. “Não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).

Onde há inveja não há amor. I Coríntios 13:4.

Jesus ensinou que a lei se cumpre em sua totalidade, se amarmos o Senhor nosso Deus com todo nosso coração, toda a nossa força, e toda nossa mente. E amar ao nosso próximo como amamos a nós mesmos (Lucas 10:27). A Bíblia também diz que o amor não inveja. Como eu posso chamar a mim mesmo de filho de Deus, se eu invejo o meu próximo?

A inveja não é passiva; não cruza os braços; não fica parada em momento algum. Ela é ativa, dinâmica e incontrolável. Se não for barrada na nascente, leva o invejoso automaticamente ao crime.
Não foi a inveja de Caim que provocou o primeiro assassinato da história (Gn 4.8)? O livro de Gênesis conta que “Isaque tinha tantas ovelhas e cabras, tanto gado e tantos empregados, que os filisteus acabaram ficando com inveja dele”. A inveja dos vizinhos levou-os a entupir todos os poços dos quais o patriarca se servia para matar a sede do gado e regar a lavoura (Gn 26.14-15). Foi por inveja que os irmãos de José o venderam para ser escravo no Egito (At 7.9).
A diferença entre ciúme e inveja é que o primeiro nos faz ter medo de perder aquilo que possuímos enquanto que a inveja nos provoca tristeza pelo fato de os outros possuírem aquilo que não temos
Por inveja mataram Jesus Mt 27:8.
A inveja faz com que desejemos ter o que não temos, sem fazer o que os outros fizeram para conseguir. Os fariseus queriam o status de Jesus, mas não se dispunham a renunciar suas con-dições de vida. Se admiramos alguém – é diferente de invejarmos- procuremos seguir seu exemplo. Não estou falando de perder a identidade para se tornar o outro, mas procurar agir da melhor maneira, para ser o melhor no que se submeter a fazer. Foi isso que Jesus transmi-tiu aos seus discípulos: “Se alguém quer vir após mim, tome sua cruz e siga-me” . Querem ser meus discípulos? Então façam o que eu lhes digo e o que eu faço.
Por que a inveja surge
A inveja pode ter muitas origens, mas quem mais influencia nesse sentimento negativo para com os demais, é a própria pessoa e sua forma de ver a vida. Geralmente, esta emoção surge devido as frustrações pessoais, a baixa autoestima, ou a dificuldade em alcançar objetivos planejados para a vida. Este sentimento aparece quando as pessoas que estão ao nosso redor têm uma condição de vida um pouco melhor, e essa situação não é bem aceita. A insegurança é outro fator que torna possível o aparecimento deste ressentimento.
A inveja é um sentimento negativo, composta por outros estados emocionais como o rancor, avareza ódio, frustração. Ela nunca poderá ser classificada como um sentimento positivo ou saudável. 

A INVEJA E SUA CONSEQUÊNCIA
Sendo a inveja um ressentimento aninha­do no coração do homem, conclui-se que o invejoso vive em torturas da sua alma, tendo em si a destruição de alguns bons princípios de vida (SI 73.2,3). A condição de vida do invejoso é marcada por reclamações, por expressões de revoltas visíveis no próprio rosto (Gn 4.5; I Rs. 21.4-7).
 É a batalha interna do coração, por não ver seus intentos realizados. A luta continua e outros atos maus vão sendo levados a efeito, até que se consiga o proposto. Os meios usados, sejam quais forem, se justificam pelos fins propostos.
A Bíblia nos apresenta inúmeros exem­plos das consequências causadas pela inveja e os seus integrantes. Eis alguns: a) Abel é assassinado pelo próprio irmão, Caim, que, possuído de inveja, irou-se e, dolosamente, mesmo advertido por Deus (Gn 4.5-8), praticou um crime, tornando-se exem­plo negativo para todas as gerações (Hb 11.4; I Jo 3.12 e Jd 11).
b) Isaque é expulso de Gerar por ter se enriquecido (Gn 26.12-17);
A inveja conduz o ser humano a um miserável estado de vítima, impedindo-o de repa­rar suas próprias deficiências, corrigindo-as e se tornando capaz de conseguir, por meios lícitos, as mesmas condições de vida. O invejoso é governado por diretrizes por ele elaboradas, e não sob as normas divinas, pois de Deus está alienado. Da sua lingua­gem e modo de vida, a prá-tica da Lei Áurea estabelecida por Deus, registrada em Deuteronômio 6.5, Levítico 19.18 e Mateus 22.37-39, não faz parte, pois para ele Deus e o próximo não existem. Mas a pior con-seqüência é a eterna, pois Paulo afirma: "São passíveis de morte os que tais coisas praticam" (v. 32).
CONCLUSÃO: Uma pessoa cheia do Espírito é uma pessoa alegre. A alegria é uma das consequências mais visíveis da plenitude do Espírito Santo em nós. Quem está em Cristo, nova criatura é; assim tudo o relacionado com a velha natureza foi sepultado com a velha vida, incluindo a inveja.///
Pr. Adaylton Conceição de Almeida (Th.B.;Th.M.;Th.D.)
Ass. de Deus em Santos (Ministério do Belém) - São Paulo.
Email: adayl.alm@hotmail.com
Facebook: adayl manancial

BIBLIOGRAFIA
Isabel Belo de Azevedo – Alegria no Espírito
Aldenir Araujo - O que a Bíblia diz sobre a inveja?
Ana Almeida - O fruto do Espírito Santo (alegria)
Isaias Silva de Jesus – A inveja, um grave pecado
Pastor Edson – O fruto do Espírito (Alegria)


ONDE?

 ONDE ESTÀ A VERDADEIRA IGREJA DO SENHOR JESUS CRISTO?
Estamos em um mundo cheio de religiões, como podemos saber onde estará a igreja fiel, a santa noiva de Cristo que está aguardando a vinda gloriosa do Senhor. Hoje existem igrejas para todo gosto, formando assim uma confusão religiosa?  É claro que existem exceções, pois ainda tem muitos que zelam com fidelidade a obra de Deus. Não vamos julgar ninguém, pois não temos esse atributo, vamos somente examinar tudo na luz da Bíblia Sagrada. No final ficaremos sabendo onde está a NOIVA DE CRISTO.
Hoje tem igrejas que se transformaram em um verdadeiro comercio, vendem em seus templos em quase todos os dias de cultos as mais variadas coisas, vejamos, algumas vendem lanches, doces, frango assado, roupas e sapatos usados e talvez até novos, fazendo um verdadeiro brechó. Outras vendem rosas  “ungidas”  óleo para  “unção”  toalhinhas e travesseirinhos milagrosos, água que dizem ser do Rio Jordão e me parece que já tem até sabonete para  “aumentar a espiritualidade” afirmando que geram milagres. Outras ainda forçam os seus adeptos a contribuírem com dízimos e  “tridizimos”  e outros  “izimos” , e ainda dizem quanto mais vocês contribuírem mais bênçãos vocês receberão.(querendo fazer trocas trocas com Deus). Ainda dizem se você estiver pensando em comprar algo não compre, contribua com esse valor na obra e quando você for ao banco você verá que seu saldo bancário aumentou o dobro. Que absurdo! É muito certo que temos que contribuir para a obra de Deus, seja como dízimos, coletas ou votos, mas tem que ser voluntários e não forçados com essas falcatruas. Para curas querem tomar por base o que está escrito em Atos 19:12  “De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam”. Mas será que esses tais vivem ou querem viver como Paulo viveu? Vejam como foi a vida de Paulo, Atos 9:24 e 25 “Mas as suas ciladas vieram ao conhecimento de Saulo; e, como eles guardavam as portas, tanto de dia como de noite, para poderem tirar-lhe a vida, tomando-o de noite os discípulos, o desceram, dentro de um cesto, pelo muro”. Observem agora como vivia Paulo, Filipenses 4:12 “Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade”. II Cor. 11, 24 e 27 “Recebi dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um; três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; em trabalhos e fadiga, em vigílias, muitas vezes, em fome e sede, em jejum, muitas vezes, em frio e nudez. (Dá para comparar) E o pior é que eles marcam dias e horas para o povo virem buscar seus milagres, mandam até colocarem Deus, na parede como se Jesus fosse subordinado a eles. Isso é o maior dos absurdos.
Vejamos perante a Bíblia diz sobre as igrejas e os milagres, vou deixar que a Bíblia fale e não os pensamentos de homens; Marcos 16:15 a 17 “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas”. (neste texto está claro que ao pregar o evangelho os sinais seguirão, mas estão invertendo, pois estão pregando sinais e não o santo evangelho para a salvação do pecador somente bênçãos terrestre e é isso que o povo quer ouvir).
Vejamos a ação de Jesus como diz em Mateus 21:12  “E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas”. (Jesus não aceitou comercio no templo)
Quanto às vendas dentro dos templos para mim é uma falta de temor de Deus, dizem que é para ajudar a obra, mas se esquecem que Deus é o dono da prata e do ouro e Ele suprirá todas as necessidades sem precisar de comercio, examine o seguinte versículo; Filipenses 4:19 “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus”. E Ele cumpri Sua Palavra, Jeremias 1:12 “E disse-me o SENHOR: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir”.
Quanto às vendas das demais coisas não passa de uma imitação de venda de indulgências que se faziam no passado pela idolatria. E elas não passam de heresias, vejam o que diz em 1 Coríntios 11:19 “E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós”. E ainda em 2 Pedro 2:1 “E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição”. E hoje está se cumprindo como está escrito em 2 Timóteo 4:3 “Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências”.
Diante dessa miscelânea toda que os homens fazem como saber onde está a Noiva de Cristo a Igreja do Senhor? A Igreja Santa, pura e verdadeira é invisível aos olhos humano e só o SENHOR sabe, porém ela está no meio disso tudo, sofrendo calada orando, suplicando a Deus, examinemos mais alguns versículos, Mateus 24:13 “Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo”. (Perseverar onde e como? Perseverar fiel como luz no meio dessas trevas espirituais não se misturando com tais coisas)
E um dia ela a Igreja fiel será revelada, mas para muitos será tarde de mais, Malaquias 3:18  Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus e o que não o serve.
Alegam que digno é o obreiro do seu salário, como diz em 2 “Coríntios 11:8 “Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e, quando estava presente convosco e tinha necessidade, a ninguém fui pesado”. E ainda em 1 Timóteo 5:18  “Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário”. De fato Paulo diz essas coisas, sim, mas exploração não é salário, faça uma comparação da vida de Paulo com as desses “obreiros”. Que riqueza tinha Paulo, estava preso em casa alugada em Roma, não tinha mansões, carros do ano nem aviões.
Veja o que acontecerá com aqueles que forem exploradores da fé dos incautos, Mateus 7: 21 a 23 “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele Dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E, em teu nome, não expulsamos demônios? E, em teu nome, não fizemos muitas maravilhas? E, então, lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.
Verdadeiramente será tarde de mais, mas os fiéis estarão como SENHOR para sempre, Salmos 101:6 “Os meus olhos procurarão os fiéis da terra, para que estejam comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá”.
Em tempo; dirigi igrejas desde 1959 até 2009, sempre trabalhando na mecânica e comercio para a manutenção da família, até me aposentar no INPS por tempo de serviço, nada tenho neste mundo a não ser uma simples casa e um carro VW Gol ano 2009, não sou e nunca fui perfeito, mas estou caminhando no caminho da perfeição e tenho minha consciência tranqüila diante de Deus.
Pr. Ismar Vieira Malta

http://pastorismarmalta.com.br/pagina.asp?codigo=284

Pecado sexual

Praticar Sexo Oral é Pecado?
Quero tratar desse assunto explicitamente e sem rodeios.

No mudo praticam os maiores absurdo na área sexual e muitos crentes me perguntam se à luz da Bíblia o sexo oral é pecado, e onde está escrito a respeito? Tem tantas coisas que não estão escritas na Bíblia e sabemos perfeitamente o que está errado e o que está certo. Responderemos esse assunto com base na doutrina e santidade de Deus.
Para ser sincero digo que a meu ver, a Bíblia não trata diretamente esse assunto por se tratar de uma abominação tão grande que mesmo sem estar escrito especificamente sobre isso, mas está bem declarado nos textos sagrados, o que esclareceremos pelos versículos que apresentaremos a seguir cujo conteúdo deixa claro que se trata de uma miséria praticada por muitos que não examinam o assunto na integra ou por não terem recebido ensino sobre esse assunto.
Deus fez o corpo do homem e o da mulher perfeitos composto de órgãos e cada um deles tem suas funções especificas e isso todos sabem perfeitamente. Quanto ao sexo Deus fez macho e fêmea, para essa pratica o órgão masculino (pênis) da mulher (vagina). Pela cópula vem o prazer (orgasmo) e a procriação.
O corpo de ambos foi feitos em santificação porque Deus é santo. O sexo entre a esposa e o esposo além de prazeroso nunca foi pecado, examine o que está escrito em Provérbios 5.1 “Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade”. Porém veja o que está escrito em I Tes 4:4 e 5 “Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus”. A prática do sexo oral e anal faz parte sem duvida alguma, da paixão concupiscência da carne e é a inversão da naturalidade.
Agora sou eu que pergunto; pela pratica do sexo oral ou anal alguma mulher poderá engravidar? Claro que não! Se não pode logo está fora do uso normal! A boca não foi feita para sexo, mas para outras funções, Deus fez macho e fêmea (sexo distinto) em condições normais de atividade sexuais, o que passar disso é sem duvida pecado e grave. Desde o tempo apostólico já existia praticas sexuais erradas. Paulo diz em Romanos 1.26 e 27 “Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro”. O sexo oral e anal está completamente fora do natural, é imundo e nojento porque a boca que louva a Deus não pode servir para receber espermatozoides. Assim também o sexo anal também está completamente fora do natural por isso é igualmente pecado e Deus não tolera mesmo. Não somos contra as pessoas que praticam tais atos mas somos indubitavelmente contra a prática desses atos, pois eles ferem em cheio a doutrina bíblica.  Deus é Santo!
Examinemos o que Paulo diz em Efésios 5.12 “Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe”. Os que praticam esse ato estão desonrando seus corpos e um dia darão conta de seus atos diante de Deus, Romanos 1.24 “Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si”. Cada um faz o que desejar com seus corpos, mas um dia darão conta de seus atos diante de Deus e por certo receberão o que seus atos merecem.
Somos templo do Espírito Santo, como iremos praticar tal ato desonrando nosso corpo  praticando atos desses tipos? Coríntios 6.19 “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos”? I Pedro 1.16 “Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”. Pode haver santidade diante da prática desses atos? O sexo no casamento e dentro da normalidade bíblica é prazeroso e sem pecado. Não podemos praticar o que o mundo pratica, pois ele está no maligno, I João 5.19 “Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno”. Toda e quaisquer prática sexual que não seja dentro da normalidade bíblica é pecado sim. Alguém me informou que já ouviu pastores dizer que se for de comum acordo entre esposo e esposa não será pecado. Cuidado com tais acordos porque os nossos acordos tem que ter respaldo bíblico, é bom lembrar que Ananias e Safira fizeram um acordo e por isso perderam a vida Atos 5.9 “Então Pedro lhe disse: Por que é que entre vós vos concertastes para tentar o Espírito do Senhor? Eis aí à porta os pés dos que sepultaram o teu marido, e também te levarão a ti”.
Se existem pastores dizendo que essa prática não é pecado, eu não sei o que eles pensam, talvez eles estejam praticando esses atos nefandos e não tem coragem de condenar ou de confessarem que praticam essa miséria. Ensino nesse assunto é escasso.
Estou casado há quase 60 anos e com uma só mulher, a da minha mocidade (10/05/1953) e hoje estamos já em março de 2013 e digo com muita honra, até aqui nunca pratiquei uma relação sexual com outra mulher nem antes e nem depois do casamento e nunca me fez falta, e nunca praticamos tais tipos de miséria como essas.
Praticar atos contrariando os ensinos de Deus é obedecer às ordens do inimigo.    
Examine o que diz a Bíblia a respeito e julgue como desejar essa matéria.
Creia em Cristo e leia a Bíblia.
Pr. Ismar V. Malta
                                                                                                                                                                    
http://pastorismarmalta.com.br/pagina.asp?codigo=248